1º Campeonato Brasileiro de Sommeliers de Cervejas

Salve Brejeiros! Cobrimos oficialmente o 1º Campeonato Brasileiro de Sommeliers de Cervejas , competição que teve quase cem inscritos e foi realizada entre os dias 8 e 9, no Instituto da Cerveja e na Associação Brasileira de Sommeliers. 

792413_483491141783520_1869970160_o

Esta ótima idéia partiu do Instituto da Cerveja, em parceria com a Associação Brasileira de Sommeliers (ABS-SP), e foi o primeiro Campeonato de Sommelier de Cerveja do Brasil. Mais que uma simples competição, o evento foi um marco para a cultura cervejeira do país, pois além de colocar à prova o conhecimento dos brasileiros sobre o assunto, reuniu várias esferas do mercado, de profissionais e especialistas a consumidores e amantes de cerveja.

O concurso também contou também com as ilustres presenças do presidente da ABS-SP, Mario Telles Jr, dos diretores do Instituto da Cerveja Alfredo Ferreira, Estácio Rodrigues e Kathia Zanatta, o ex-proprietário da Cervejaria Eisenbahn, Juliano Mendes, o sócio do Aconchego Carioca SP Edu Passarelli, o mestre cervejeiro e consultor Paulo Schiavetto, o diretor executivo e de cursos da ABS-SP Arthur Azevedo, o burgomestre Sady Homrich, o jornalista Roberto Fonseca e os renomados mestres cervejeiros, Martin Zuber e Garrett Oliver da Paulaner e Blooklyn respectivamente. 

1781365_483491455116822_151222451_o

A primeira fase do campeonato foi teórica de múltipla escolha e contou com competidores vindos de várias partes do país. 30 pessoas se classificaram para a próxima fase incluindo um de nossos autores, Luan Ferre.

Na segunda fase, constituía uma prova prática de identificação de estilos de cerveja, em que os inscritos teriam seis rótulos para detectar exatamente as cervejas servidas.

IMG_4553

Com apenas cinco concorrentes aprovados, que foram Alexander Moraes, Fábio de Faria e Souza Campos, Luis Celso Junior, Alexandre Bazzo Rosária Pacheco, o campeonato seguiu para a prova oral de degustação e de serviço.

Nesta etapa os competidores tiveram de descrever sensorialmente (visual, olfativo, gustativo e impressão geral) uma cerveja para a banca técnica e, ao final, dizer também o estilo dela, nesta competição foi usada a Schneider Weisse TAP 6 Unser Aventinus, uma weizenbock, e nenhum dos competidores acertou o estilo, a grande maioria disse que era uma belgian dark strong Ale, e apenas Alexander chegou mais próximo acertando que era uma cerveja do estilo weizen.

1669921_483489871783647_1406362404_o

Após a avaliação os candidatos simularam um serviço de restaurante e indicaram cervejas que harmonizassem com os pratos solicitados pelo júri, levando em conta os preceitos de cada estilo de cerveja. Nesta etapa todos foram bem, e sugeriram as combinações corretas, havia também uma pegadiça que todos caíram, pois um dos copos a serem servidos continham marca de Baton.

77517_483487115117256_513387499_o

Após o serviço o sommelier tinha de servir uma Weiss para o público no copo Weizen. A maioria não teve problemas com este quesito exceto Rosária e Alexandre.

1622455_483488108450490_2111578159_o

Terminado os trabalhos os juízes se reuniram para decidir a colocação e os participantes e convidados foram convidados a fazer uma confraria e relaxar um pouco.

No vídeo abaixo veja como foi o anuncio dos finalistas e do vencedor que ganhou uma viagem de cinco dias aos Estados Unidos para conhecer a Cervejaria Brooklyn.

No próximos posts mostraremos como foi a coletiva de imprensa, fatos engraçados do concurso, perguntas ao Garrett e ao Martin, uma entrevista exclusiva com o Garrett e muito mais.

Abaixo algumas fotos do concurso e da confraternização na Cervejaria Nacional:

[fbalbum url=”https://www.facebook.com/media/set/?set=a.483485971784037.1073741840.148353225297315&type=3″]

Cheers!